image1 image1 image1 image1 image1 image1
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter

cobosA viña Cobos em Mendoza é o resultado de um sonho compartilhado entre três amigos: O enólogo californiano, Paul Hobbs (um dos criadores do Opus One), a enóloga Andrea Marchiori, que trabalhou na Bodegas Norton e o enólogo Luis Barraud, que é o presidente da vinícola. O nome Cobos é uma homenagem a Juan Francisco Cobos, imigrante espanhol, que pediu que lhe enviassem da Espanha, sementes de Alamos, desde então, a árvore é um símbolo em Mendoza. Há uma rua em Luján de Cuyo, Mendoza, em homenagem a Juan Francisco Cobos, sobre a qual estão plantados os vinhedos da vinícola, daí o nome Viña Cobos.

Eu já tinha tido a oportunidade de tomar o Cobos Malbec, safra 2004, e confesso que tinha me decepcionado. O vinho era mastigável, grosso, denso, com muita extração, quase preto e com 14,8 de graduação alcoólica. Além disso, o vinho tinha um ataque muito adocicado, novo mundo ao extremo. Fiquei ressabiado quando me deparei novamente com esse Cobos Malbec, agora da safra 2000, e 14,4% de álcool. Para minha surpresa era um vinho totalmente diferente, ainda novo mundo, mas muito menos extraído e adocicado que o 2004. Bem mais expressivo aromaticamente e menos adstringente. Uma boa surpresa.

2017  Decantando a Vida  globbers joomla templates